Adrenalina

Deshaciéndome en la huerta tuya

Me desdibujo me hago carne

Mirándote mirándome

Como yéndome para atrás

En un tiempo sin tiempo

Sintiéndote casi antes del parto

Estabas conmigo en ese útero amigable

Y compartíamos orgasmos y siestas

Hasta tu espalda era una obsesión

Allí dentro

Y te escapabas como un líquido

Una gelatina un corazón

O una murga

Y sin embargo creí tenerte

Como agua entre mis manos

Como adrenalina.

AUDIO

Anúncios

3 comentários em “Adrenalina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s